logo.png
  • Cardoso Júnior

O Dilema das Redes – EUA-2020



Exibido no Festival de Sundance, o novo documentário produzido pela Netflix, busca através de vários graduados ex funcionários de grandes empresas de tecnologia como o Google, o Facebook, o Twitter e etc, alertar-nos sobre os grandes perigos existentes na internet inteira e, principalmente, dentro das famosas e conhecidas Redes Sociais.

Não, não é como o magnífico “Citizenfour” ou “Cidadão Quatro (vencedor do Oscar 2016 e comentado aqui em 01/03/2015), sobre Edward Snowden e suas incríveis denúncias sobre o quanto estamos vulneráveis na internet.

A proposta é diferente e mais voltada as redes sociais revelando de maneira bem didática o quanto somos manipulados sem nos darmos conta e o quanto essas redes roubam nossos dados em benefício próprio.


Usando artifícios narrativos que vão além dos estarrecedores depoimentos( mas não exatamente novos), a produção insere dramatizações, animações e montagens para nos mostrar uma realidade preocupante, inserindo gráficos atuais sobre o aumento de depressões e suicídios no usuário adolescente, explicando como, através de inteligências artificiais são constantemente retroalimentados para permanecerem online o maior tempo possível fazendo com que possamos entender o mais que visível vício ou dependência em estar sempre olhando para a tela de um celular como verdadeiros autômatos.


Baseando-se nos argumentos do bestseller “10 Argumentos para Você Deletar suas Redes Sociais Agora”, #ODilemadasRedes, amplia seu já preocupante arco para campos como os algoritmos são desenhados para influenciar atitudes e pensamentos que vão desde a inconsciente compra de produtos a dependência química gerada pela dopamina causada pelos “likese comentários, bem como a questão das “fake News” atacando o sistema democrático em todo planeta.


Portanto, ainda que não exista verdades absolutas, eis um documentário que vale muito ser visto, pois “basta despertar apenas uma consciência para fazer a diferença”.

Pela importância dos temas abordados a cotação fica em:




Ps1: “Se você não está pagando por um produto, então você é o produto”

Ps2: Disponível na plataforma,


TRAILER