logo.png
  • Cardoso Júnior

Santos Dumont: Mais Leve que o Ar- Brasil-2019

Atualizado: 9 de Ago de 2020


O que você sabe sobre Santos Dumont caberia escrito num parágrafo? Dois? Três? Preencheria uma página inteira? Provavelmente não, não é mesmo? Mas não se acanhe pois, mesmo admirado no Brasil como o pai da aviação (e só aqui), sua vida é um enigma para nós e, por conta disso, a minissérie em seis episódios da HBO, se incumbe de tentar levantar o véu de incógnitas e segredos sobre um personagem absurdamente tão rico intelectualmente quanto emocionalmente.

Ambientada no fim do século 19, início do 20, a superprodução faz uma detalhada reconstituição deste período seja nos requintados figurinos e cenografias, seja nos convincentes efeitos especiais que, através da computação gráfica, recriam Paris ( por exemplo), e uma série de elementos como dirigíveis, balões, trens e algumas invenções do inegável gênio em mecânica e aerodinâmica.

Com direção bastante competente tecnicamente, é no enredo carente de verdadeiras emoções e ou tramas que mobilizem o pico de interesse do espectador que a minissérie perde a oportunidade de se tornar algo ímpar e, mesmo tentando trazer para os dias atuais alguns temas, a história segue sempre morna (indefinida entre documentário e dramatização), pecando na montagem e no vai e vem dos flashbacks tornando-a monótona ainda que mereça muitos créditos pela iniciativa.

Felizmente, para todos, no quarto episódio o roteiro se reorganiza de forma a trazer um pouco mais ( mas só um pouco), de emoções para a ‘agitada” porém discreta vida do retratado, trazendo à baila alguns conflitos emocionais do biografado e, assim, construindo uma ponte de empatia e sinergia com o público.

Com atuações que não deixam a desejar, mas também não espocam nenhum brilho extra, #SantosDumontMaisLevequeoAr, perde enorme oportunidade de abordar de forma mais profunda os desassossegos e efervescências de uma das mentes mais notáveis e inventivas da nossa história, limitando-se a uma cinebio plausível e comportada carecendo da ousadia que tanto destaca em seu protagonista, mas merece ser visto sim!

TRAILER

#Minissérie #Brasil #Análise