logo.png
  • Clayton Inacio

O artista do desastre - EUA - 2017

Atualizado: Ago 4


Reúna os elementos: pior roteiro, pior ator, pior direção, pior filme de todos os tempos. Agora pegue os bastidores dessa produção considerada o maior fracasso da história cinematográfica e você tem uma ótima história pra contar. Não, não é ironia. Isso de fato, acontece em 'O artista do desastre', que resolve contar como foi criar o pior filme de todos os tempos, chamado "the room", produzido, dirigido, roteirizado e atuado pela figura icônica de nome Tommy Wiseau.

Baseado no livro com mesmo título, escrito por Greg Sestero, que foi um dos atores que participou do filme de Tommy, seu melhor amigo, o artista do desastre propõe narrar os momentos e motivos que levaram a esse jovem, de origem desconhecida, chamado Tommy, a financiar um longa idealizado por ele mesmo. Aqui, as façanhas técnicas seguem o mesmo parâmetro da obra de 2003, uma vez que o filme é dirigido e atuado por James Franco. E novamente, não é ironia. A direção não apresenta nenhum aspecto inovador, mas cumpre seu papel sendo bastante operante, com bons desempenhos de planos abertos, a câmera que passeia entre os personagens, dando a sensação de que estamos diante de uma filmagem found footage, sendo mais impessoal e enquadramentos mais alinhados.

O contrário ocorre com o roteiro, que nos mostra de forma divertida, inteligente, sutil e cativante, a verdadeira essência por trás da criação daquele que viria ser o pior filme da história do cinema até então. Há uma dicotomia que nos persuade ao íntimo deste processo de produção, nos fazendo ver que a falta de talento desses jovens, revela uma história comovente e sensível, por trás de um pessoa tão caricata.

O filme emociona em vários momentos, mas é perceptível que a intenção está longe de tentar vender uma ideia fantasiosa dos filmes de romance. Ele emociona porque é real, os personagens não são figuras perfeitas e as sensibilidades do ser humano são expostas de forma palpável, sem querer apelar. Prova disso são as sequências quase ininterruptas de piadas durante o filme. E todas elas, principalmente as mais dispensáveis, funcionam muito bem. Agora, ironia é dizer que James Franco mereceu o globo de ouro de melhor ator em comédia, haja vista o super talento para interpretar um péssimo ator, certo? Errado novamente. Aqui, James Franco interpreta uma pessoa real. Muito embora Tommy Wiseau seja uma figura hilária...o trabalho de atuar como o Tommy e interpretar seu personagem no filme "the room" é um trabalho bastante complexo, haja vista que a inexpressividade do personagem, apesar de carregar algumas características da pessoa de Wiseau, é bom diferente dele em seu cotidiano.

O artista do desastre não é uma obra prima, não chega a ser um filme biográfico, mas é uma história de um homem apaixonado pela arte cinematográfica e que faz disso seu impulso para realizar seus sonho de se tornar ator. É uma obra divertida, bem criativa, emocionante e que vale a ida ao cinema.

TRAILER



#Análise #Hollywood #Convidado