logo.png
  • Cardoso Júnior

Jobs: The Man in the Machine – EUA 2015.

Atualizado: Ago 15


Com produção da CNN, e com um plot interessantíssimo sobre o que levou para uma comoção mundial sua morte em 2011, este documentário dirigido pelo ganhador do Oscar 2008, e realizador do ótimo “Going Clear: Scientology and the Prison of Belief” (já comentado aqui), busca fazer um retrato que expõem as diferenças entre o mito e o homem criador do iPod, o iPhone e o iPad. Partindo do início do homem em uma garagem até seu apogeu como CEO da Apple, constrói sua vida através de vários depoimentos de amigos e conhecidos e de inúmeras entrevistas concedidas pelo próprio ao longo de sua vida. A humanização da figura do visionário Jobs, com seus próprios relatos, deixa transparecer seu lado obstinado além dos limites, empreendedor truculento e com comportamento despótico de difícil convivência, com uma vida pessoal complicada, um chefe controlador e obstinado pela perfeição com um senso de ética questionável. Se, este documentário faz justiça ou não ao “homem na máquina”, talvez não seja o ponto de maior interesse do expectador que vai viajar no tempo para muito antes da revolução da tecnologia no século 21. E, sim, essa é uma parte que todos deveriam ver, principalmente as gerações que já nasceram com uma máquina nas mãos. O “como era o mundo antes dele” é uma verdadeira e autêntica viagem à um tempo não muito distante. Em nossa opinião, trata-se de um documentário com grande potencial para aparecer no Oscar 2016, uma vez que, a figura de Steve Jobs ainda desperta um grande interesse, haja vista a chegada de outro trabalho muito cotado dirigido pelo notável Danny Boyle, trazendo Michael Fassbender na pele deste protagonista que mudou o mundo.

TRAILER

#Hollywood #Análise