logo.png
  • Cardoso Júnior

Sniper Americano - EUA-2014

Atualizado: Ago 13


Indicado a seis categorias, seria uma decepção não fosse a mão certeira de Eastwood que equilibra o quanto pode um tema espinhoso como a guerra. Certamente o fato de o antagonista ser fictício numa proposta de cinebio, esvazie bastante a força do roteiro.

Se analisarmos a carreira de Clint, veremos que se tornou um expert no tema violência, causas, motivações, conseqüências até mesmo no quase ingênuo Grand Torino e, não foge de sua perspectiva em Sniper Americano ao enquadrar em planos certeiros o “pastor alemão” em conflito com o homem dentro dele. (Aqui cabe um sim ou não). Este também é um embate violento dentro da espiral narrativa, um mergulho psicológico profundo que abarca os personagens apanhados pela teia violenta e o desenrolar das fatalidades. Bradley Cooper tem sua oportunidade para amadurecer e engordar, aproveita ambas e não vai além disto ainda que receba uma indicação ...duvidosa. Também não se pode negar a perspicácia de Clint ao inserir a bandeira americana ao contar a história de um “herói de guerra” evocando uma propaganda patriótica tão cara ao povo Americano em um filme que, apesar de alguns pontos positivos, não merecia tantas indicações.

TRAILER



#Hollywood #Análise #Oscar2015