logo.png
  • Cardoso Júnior

Spencer – Reino Unido -2021


O chileno Pablo Larraín pode ser visto como o mestre em reler, a sua maneira, grandes personalidades mundiais, especialmente mulheres, sempre emprestando sua ótica pessoal onde mistura, em doses certas, ficção e realidades.

Assim, ao iniciar #Spencer com “Uma fábula de uma verdadeira tragédia”, ele deixa claro o caminho de que não veremos mais um filme biográfico padronizado, e que várias licenças artísticas serão utilizadas no decorrer de sua visão do que pode ter acontecido naqueles três dias do feriado de Natal, dentro (e fora) do castelo real em 1991.


Seu foco, desde a abertura, está na princesa de Gales e todos os outros membros da realeza presentes nas comemorações carecem de maiores ênfases (o que é um acerto) com exceção de alguns servos da casa real e, claro, dos dois meninos príncipes, todos ouvindo através das grossas paredes e vivenciando, cada um à sua maneira, os já comprovados transtornos físicos resvalando em mentais que colocaram a protagonista em sério risco de saúde.

Larraín acerta no requintado e detalhado designer de produção criando uma atmosfera altamente claustrofóbica e o roteiro também ao criar algumas inteligentes metáforas e vários duplos sentidos para o drama que se desenrola dentro do regime opressor sem abrir mão de frases curtas e contundentes dignas de registro.


Claro que os amantes do cinema verão muitas correlações com “Jackie” (comentado aqui em 2 /02/17), no tocante a duas mulheres famosas em suas gaiolas de ouro sempre exibindo belíssimos figurinos, mas em hipótese alguma a versão de “Diana” protagonizada pela ótima Naomi Watts -2013 (comentado aqui em 19/02/14).

No contexto geral, “Spencer” com suas sequências de sonhos e visões e flashbacks, beira o interessante, mas não é nenhuma obra prima nem definitiva, mesmo acertando na condizente e estridente trilha sonora, nos rápidos movimentos de câmera, na gloriosa participação de uma Sally Hawkins, no ótimo elenco de apoio e numa atuação convincentemente melancólica de Kristen Stewart.