top of page
logo.png
  • Foto do escritorCardoso Júnior

Pequenas Cartas Perversas - Reino Unido - 2024

Atualizado: 25 de abr.

 

Eis uma história tão incrível que não seria crível se não tivesse acontecido de fato na puritana Inglaterra de 1920 que abalou não só a comunidade onde se passou incluindo as autoridades e toda a mídia nacional por ser um fenômeno sócio criminal: As cartas profundamente ofensivas dirigidas anonimamente a pessoas aleatórias (geralmente desafetos) com o intuito de ofende-las moralmente e, mortalmente.


Ao navegarmos por esse roteiro, baseado no livro homônimo, erraticamente podemos pensar tratar-se de  um fenômeno de tempos passados, mas um espectador mais antenado descobrirá rapidamente a ironia de que tal atitude ferina nunca deixou de existir, apenas mudou de formato. Basta darmos uma olhada nas redes sociais e na própria mídia atual onde impropérios, absurdos e calúnias são proferidos todos os dias sempre visando ferir ou cancelar alguém. Então, nada de novo sob o sol; mudam-se os formatos, mas os humanos continuam os mesmos.

 

Assim sendo, #WickedLittleLetters que mistura uma boa dose de comédia repleta de palavrões cabeludos com uma interessante investigação policial e algumas pitadas de mistério configura-se em entretenimento de primeira qualidade principalmente pelo trabalho das sempre ótimas Jessie Buckley e Olivia Colman que carregam o irregular roteiro nas costas em interpretações magníficas que nos proporcionam algumas lágrimas fugazes e umas tantas risadas.

 

Como comédia, atinge seu objetivo ainda que, como o mistério não chega a impressionar e a parte das investigações embora com seus momentos cômicos e uma gama bacana de coadjuvantes “bizarros” não chega a envolver por completo o espectador muito por conta de ser intencionalmente bem fácil identificar o culpado.


Outro ponto interessante que a diretora Thea Sharrock aborda é o empoderamento feminino juntamente com a liberdade de expressão em tempos onde o patriarcado era absoluto bem como o chauvinismo masculino, a ignóbil misoginia e o preconceito.

Assim, essa comédia dramática com base histórica, embora muito atual, configura-se em um entretenimento divertido para todas as pessoas e para qualquer momento.



TRAILER



Hozzászólások


bottom of page