logo.png
  • Cardoso Júnior

Calma com Cavalos – Irlanda – 2020

Atualizado: Ago 20


O longa de estreia do diretor Nick Rowland (filho do ator John Cassavetes e já indicado ao BAFTA por seu curta-metragem 'Slap'), é um potente drama de gangsteres misturado com um toque de romance, que aposta na claustrofobia social para desenvolver a trama situada numa Irlanda atual e rural onde uma pequena população não só fica à mercê do poder, influência, agressões e vinganças da família dominante, bem como se tornam fonte de trabalho / renda para os jovens que a ela se incorporam.

Por certo, alguns elementos narrativos fazem parte do gênero e já estiveram presentes noutros filmes, mas por sorte, direção e roteiro trabalham o desenvolvimento de forma imprevisível, muita das vezes surpreendentes, mantendo-se fiel ao estilo evitando galhardamente os clichês, construindo um fortíssimo contexto humano, em meio a violência, de forma terna, desesperada, melancólica e pungente.

Em seus rápidos e céleres 130 minutos, esse retilíneo thriller irlandês intercala questões sobre o orgulho selvagem de um chefe psicótico, noções de honra ultrapassadas e lealdade desmedida com a necessidade de um pai em não apenas comunicar-se com o filho problemático bem como proporcionar-lhe a cura ou melhora através da terapia dos cavalos do título, mas equilibrar dois mundos conectados e em rota de colisão.

Essa sóbria estória é impulsionada por performances arrebatadoras de Cosmo Jarvis (Lady Macbeth) e Barry Keoghan (Dunkirk) e de todo o pequeno elenco secundário enquanto fotografia e cenografia nos levam através de ambientes simples, áridos de humanidades, perseguições em planícies intermináveis e tenebrosos galpões abandonados.

Sem nenhuma pretensão de tornar-se sucesso comercial (que bom), #CalmWithHorses leva-nos a uma encruzilhada moral que descamba num beco onde, uma vez adentrado, é certo que a morte estará do outro lado.

Com certeza é pra se ficar de olho vivo nesses três nomes: Nick Rowland, Barry Keoghan e no impressionante Cosmo Jarvis quando, desde já, lhe reservamos lugares certos nos pódios de um futuro nada distante.




Ps1: Disponível em VOD