logo.png
  • Cardoso Júnior

Atlantique – Senegal-2019

Atualizado: 9 de ago. de 2020


Vencedor do Grande Prêmio no Festival de Cannes 2019, e representante do Senegal no #Oscar2020, #Atlantique, filme de estreia da cineasta senegalesa Mati Diop, é uma conjunção de estilos narrativos bem amarrados numa potente critica social a vida no Senegal: Temos um romance (proibido) como plot inicial, temos a perspectiva ampla das desigualdades sociais que geram a exploração do homem pelo homem, temos um clamor de justiça representado pela parte fantasmagórica da estória e temos o mar como catalisador da tragédia fazendo original conexão com o conjunto.

A câmera da diretora é muito eficiente ao capturar o burburinho urbano de Dakar contrastando o novo e o arrojado convivendo com costumes arraigados abordando e retratando a opulência e a opressão social geradora da busca desesperada por liberdade partindo da ótica masculina que vai, gradualmente, mudando a perspectiva para a visão feminina de uma conjuntura que as torna a menos favorecidas de todos.

Mesmo com ares de filme B, #Atlantics, com sua decodificação sócio-política, raiz primeira das causas das imigrações, trata o tema de maneira transversa, envolvendo o expectador na ausência de certezas do além mar, envolvendo-o nas angustiosas suposições daqueles que ficam a esperar por terras onde as convenções religiosas e a pobreza não sejam impedimento para o amor prosperar.

TRAILER

Ps1: Disponível na #Netflix

#Senegal #Análise #África #Oscar2020