logo.png
  • Cardoso Júnior

Michael Inside - Irlanda-2019

Atualizado: 9 de Ago de 2020


O cinema está abarrotado de dramas prisionais, mas o incrível trabalho do cineasta irlandês, Frank Berry, parte de uma premissa muito simples para abordar de forma inusitada não só uma juventude envolvida com drogas (não necessariamente viciados), bem como o sistema prisional que, ao pretender “corrigir”, acaba inserindo-os num ambiente de alta criminalidade destruindo-lhes a oportunidade de redenção, amadurecendo-os precocemente e levando-os para a violência e vicio.

Inteligentemente desviando-se de todos os clichês e abordagens do gênero, o espartano roteiro- repleto de significativos diálogos- acompanha alguns meses da vida de um ingênuo e assustado adolescente, condenado a três meses de cárcere, e o gradual e necessário empedernimento como forma de sobrevivência, alternando, de forma muito bem executada, com o minimalista e angustiante drama familiar que se abate sobre seu domicílio e comunidade.

De forma impressionante e cativante, sem explorar cenas brutais nem sentimentais #MichaelInside, apresenta-nos visão realista e atual da complexa sequência que envolve drogas versus um sistema corretivo / punitivo que afeta e destrói várias gerações, através de linguagem áudio visual tão naturalista que deveria ser mostrada em escolas do mundo todo (para magistrados também), como um inquietante e tenebroso alerta sobre o mundo das gangues e de um programa de reabilitação que, inexorável e questionável, empurra garotos que podem morar na sua esquina, para aniquilação social.

Ps1: "A sentença só começa quando você sai",

Ps2: Dafhyd Flynn da um show de interpretação

Ps3:Disponível em VOD

TRAILER

#Irlanda #Análise #Europa