logo.png
  • Cardoso Júnior

Amor e Tulipas – Reino Unido-2017

Atualizado: Ago 18


Filmado em 2014 e amplamente divulgado como fortíssimo concorrente às grandes premiações, até por conta de trazer no elenco três vencedores do Oscar (Judi Dench, Alicia Vikander e Christoph Waltz), subitamente começou a ser prorrogado até desaparecer quase por completo a não ser por uma estréia relâmpago e discretíssima. Por quê? Fomos assistir para descobrir esse grande mistério e o elucidamos por completo. Seria possível um drama de época, adaptado de um livro de sucesso, com tal elenco, realizado com primor técnico e pré- anunciado como vitorioso dar tão errado? Sim, é! Ainda que a fotografia seja muito boa, os figurinos requintados e a reconstituição de uma Amsterdã nos anos 1630 sejam impecáveis, nada mais funciona por conta da bagunça com que segue o roteiro, não definindo os gêneros, cheio de inconsistências cênicas, erros de tom (ora drama, ora comédia) e, ainda tentando situar-se, sem nenhum sucesso, em um momento histórico sem conseguir acertar no ritmo e nem unir nenhuma dessas partes com energia ou mesmo coesão. Impressionante! O romance central nunca acontece ou é crível para o espectador, a química entre Vikander e DeHaan é nenhuma mesmo com as tentativas de erotiza-la com algumas cenas de nudez, Waltz tenta uma composição de personagem aceitável, mas mil por cento inverossímil e, se não é o pior filme do ano, certamente é um dos maiores enganos do cinema atual.

Esquecível e sem cotação.

TRAILER



#Europa #analise #Análise