• Academia de Cinema

Mais Forte que Bombas – Noruega - 2016


Tendo sido muito elogiado em Cannes 2016, fomos conferir: Filmado inteiramente nos EUA com um bom elenco americano, deixa nítido o tom denso e atuações interiorizadas características do cinema nórdico; reflexivo / introspectivo. Com plot centrado no conhecido tema “família disfuncional” e trazendo a baila à questão sobre o quanto uma fotojornalista profissional de tragédias pode ser influenciada negativamente por seu ofício, Louder Than Bombs tem uma perfeita montagem que impede a narrativa nada linear de se tornar confusa, mas não previsível. A direção opta por interpretações contidas e profundas reforçando-as nos planos muito próximos dos rostos dos protagonistas que nos entregam um trabalho interessante, mas raramente contundente. Ok que o roteiro, astutamente, jamais tende para o melodrama, evitando excessos e explosões, trabalhando bem a união das introspecções com a narrativa que acompanha o fragmentado fluxo dos pensamentos dos protagonistas que transitam por alguns segredos, muitas culpas e várias mágoas varridas para baixo dos tapetes em todas as famílias. No entanto, ainda que pese a originalidade e a honestidade da abordagem e do conjunto da obra, o fator trágico nunca chega a comover ou mesmo explodir como sugere o título, mantendo-se morno e, ainda que nos prenda no desenvolvimento, termina em um tímido e inaudível pluft.

TRAILER

#Europa #Análise

0 visualização