logo.png
  • Cardoso Júnior

Amantes Eternos - Alemanha-2013.

Atualizado: Ago 14


Atendendo outro pedido, fomos analisar este filme com certa...displicência, pois para nós, o tema “vampiro” já foi abordado e até esgotado em obras magistrais como: “A Dança dos Vampiros”, o maravilhoso “Deixa ela entrar” (tanto o Americano quanto o original Sueco bem superior), e, o definitivo “The Hunger” com o trio magnífico:David Bowe, Catherine Deneuve e Susan Saradon. Assim sendo, mais nada poderia inovar no gênero, descartando, obviamente, coisas crepusculescamente toscas. Surpresas! Ah, o cinema sempre nos surpreendendo! A começar pelo pequeno elenco; A magnífica Tilda Swinton, Tom Hiddleston, e uma das grandes promessas (ainda obscura para muitos) que é a densa Mia Wasikowska ( em curta aparição), mais o veterano John Hurt.

Pois bem, Adão e Eva não vivem mais no paraíso; ele não existe mais. Foi devastado pelos egoicos e insanos seres humanos. Adão e Eva são seres sábios, profundos, detentores de vastos conhecimentos, e observadores atentos da ruína humana através dos seculos o que os torna repletos de conflitos, nostálgicos, carregando um tédio e uma angústia existencial a beira do insuportável, mas ainda assim, tentam sobreviver e ajustar-se ao mundo contaminado pela humanidade.

O “time”da narrativa é lento, bem lento como a eternidade, mas perfeitamente contextualizado e pertinente portanto, amantes de altas velocidades devem evitar. As emoções dos protagonistas são profundas e interiorizadas, mas nitidamente visíveis através dos olhares, das curtas falas nos diálogos repletos de alusões históricas e teorias quânticas sem grandes embates. Tecnicamente, a direção de arte é qualquer coisa entre requintada e detalhista representada numa fotografia de contrastes entre claro e escuro dramatizando por si só a cenografia. A inteligente e evidente critica social contemporânea não nos chega em grandes e ou eloquentes discursos, mas em delicadas e sutis camadas cobertas de melancolia e há que estar atento para percebê-la. "#OnlyLoversLeftAlive", é um belíssimo e sensível filme, sem nenhum apelo popular, para poucos, uma gratíssima descoberta que entra para o panteon dos clássicos do gênero. “Que obra de arte é o homem, quantos conhecimentos de poeira.”

TRAILER

#Europa #Análise