logo.png
  • Fábio Ruiz

Terra Das Cinzas – Costa Rica – 2019


#CenizaNegra, representante da Costa Rica nos Oscars 2021, narra uma breve estória, sem localizações físicas ou temporais, onde uma jovem adolescente enfrenta situações que a ajudam a criar sentidos para a morte, para o envelhecimento, para o crescimento, para suas mudanças fisiológicas, e para as agruras da vida, mas o roteiro não conecta e não evolui os conflitos que suportam seu desenvolvimento, e o resultado final possui demais imagens da natureza, ou desconexas, que nem almejar o lírico o fazem.

A direção de Sofia Quirós é muito boa nos quesitos enquadramentos e distanciamentos, mas peca na condução de atores, especialmente, dos mais idosos. A jovem atriz que interpreta a protagonista oscila entre atuações excelentes, e outras regulares. O resto do elenco é bastante amador. A música se destaca entre os quesitos técnicos; a fotografia é muito boa, cenografia e figurinos são bons, e edição regular..

#TerraDasCinzas narra uma história com poucos sentidos acerca da experiência do crescimento, do envelhecimento e da morte, que caberia facilmente no formato média metragem, estendido por demais imagens da natureza, ou desconexas.





TRAILER