top of page
logo.png
  • Foto do escritorCardoso Júnior

Guerra Civil – EUA – 2024

Atualizado: 5 de jun.

Analise nº 1.665

Recentemente lançado nos cinemas, #GerraCivil uma distribuição da A24 outrora considerada uma garantia de filmes bons, não vai muito além de um trabalho descontextualizado, extravagantemente sensacionalista, oportunista e oco de tudo no que concerne a roteiro.

O Diretor e roteirista britânico, Alex Garland (Ex-Machina) parte do plot de uma nova guerra civil Americana inserindo um desinteressante grupo de jornalistas e fotógrafos de guerra que tem como missão sair de Nova York, de carro, e seguir em direção a Washington para cobrir e documentar a iminente queda da Casa Branca e a captura, rendição ou morte do então presidente da nação em conflito.

 

Ok que se transforme em grande parte das quase 2 horas de duração em um Road Movie onde a intrépida trupe vai vivenciando os horrores de uma guerra com várias atrocidades pelo longo caminho até chegarem ao epicentro do combate na capital e adentrarem a sede do governo.


No entanto, o que salta aos olhos de um cinéfilo não muito mais experiente são os personagens desprovidos de qualquer tipo de profundidade - meras criaturas sem passado nem futuro inseridos num agora distópico  -, o quase nenhum relacionamento concreto entre eles, e situar o espectador nas questões políticas do conflito deixando-os sem saber os porquês de tudo que se vê, fazendo com que o conflito e o que resultará dele – e de todos envolvidos – seja profundamente desinteressante uma vez que, nenhuma empatia ou mesmo simpatia por quem quer que seja é propiciada em momento algum do longa.

 

Chega a ser impressionante que #WagnerMoura se sujeite a vergonha de aceitar um papel pouco maior que de um coadjuvante com algumas poucas e irrelevantes frases e ações a tal ponto que o filme seria o mesmo sem sua presença. Isso chega a ser vexaminoso sujeitar-se a tamanha humilhação só para estar em uma Hollywood que nem o notará. Pior que isso, nem o péssimo "Praia do Futuro". que você pode ler aqui;

Bom, as outras personagens da estória servem apenas como pretexto ou liga muito fraca para a continuidade de uma narrativa omissa nas questões políticas ou ideológicas que geraram uma guerra civil.

 


Contudo, há que se registrar os bons efeitos dos CGIs e a excelente banda sonora que proporciona uma imersão dentro das batalhas mesmo que você não esteja envolvido com nada nem ninguém nesse desperdício de tempo que é #GuerraCivil, um filme que será tão lembrado quanto uma topada com o dedão do pé que dói, mas se segue em frente sem nunca mais lembrar dela... ou dele.




TRAILER



Comments


bottom of page