logo.png
  • Cardoso Júnior

Estação das Chuvas – Singapura – 2020


O indicado ao Oscar 2021 na categoria de Melhor Filme Internacional, faz uma delicada metáfora com a chuva para lançar um olhar sobre a solidão em vários estágios da vida, suas causas e consequências, analisando algumas formas de relacionamentos humanos a partir da crônica sobre uma mulher moderna oprimida por uma sociedade machista tanto na vida pessoal quanto profissional.

Ok que o roteiro tenha uma composição lenta para evidenciar a cadencia de esperas e tristezas camufladas e que seja um tanto quanto previsível, porém a construção despretensiosa, repleta de sinceridade e empatias permite o espectador conectar-se emocionalmente as personagens principais, por mais conservadores que sejam, compreendendo a sempre terna “confusão” amorosa do papel de mãe sem filhos e filhos sem mães.

Escrito e dirigido pelo vencedor do Caméra d'Or do Festival de Cannes 2013, Anthony Chen, que resgata a eloquente dupla de atores do trabalho anterior, #WetSeason abre mão da grandiloquência cênica para focar-se no rotineiro e nas lutas dos cotidianos explorando pequenos gestos de gentilezas e compaixões.

A fotografia realça os cinzas dos dias chuvosos enquanto a cenografia investe nos interiores em contraponto com o gigantismo da metrópole sempre distante numa narrativa que dificilmente agradará público hollywoodizado, mas que, repleta de nobrezas e tristezas, traz um vislumbre de sol acalentador para nossos corações.



Ps1: “Meu coração está doendo. É assim mesmo, vai se acostumar com isso”;

Ps2: Disponível em VOD