top of page
logo.png
  • Matheus F.

DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA - EUA - 2020


"Onward", animação da Pixar de 2020 que está entre os concorrentes finalistas ao Oscar 2021 de melhor animação, traz em sua essência quase tudo aquilo que o estúdio pertencente a Disney tem como norteador das escolhas, tanto narrativas, quanto técnicas. Quase, porque por aqui escolhas foram feitas, e diferentemente de Soul, seu concorrente direto que estão também entre os finalistas, a aposta é mais familiar complexamente falando.

O longa, que tem sua adaptação para o português como: “Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica” nos leva através de uma jornada em busca da possibilidade de reaver o passado. E nessa tentativa, nos mostrar como ficar preso ao que passou pode nos fazer esquecer das coisas que ainda, e certamente, podemos viver, presenciar e experimentar.


Esse “plot”, muito bem desenvolvido, perpassa por opções muito bem acertadas dentro do universo que o filme propõe. Uma junção de um passado místico e mágico com um futuro de modernidades e conveniências que se sobrepõe, faz com que tudo seja, genuinamente, muito divertido de assistir. Desde a construção dos personagens e seres místicos vindos diretamente de um tabuleiro de RPG (sim, Dungeons & Dragons, estamos falando de você), que organicamente, misturam-se a esse universo, como gangues de fadas motociclistas, até centauros compondo a força policial que dirigem. Até paisagens idílicas o suficiente para serem descritas em um dos livros do Tolkien sendo cortadas por aviões em alta velocidade.


Tudo corrobora para uma experiência muito satisfatória e bem equilibrada, temos “Leitmotiv” muito claro e estabelecido que consegue andar a passadas largas com os alívios cômicos e piadas predispostas dentro desse universo de fantasia.

E talvez aqui esteja a maior diferença de Onward para Soul. Enquanto aqui temos um universo construído para que toda a família possa desfrutar da história em qualquer nível, desde as simples piadas e construção colorida do universo, até as questões mais profundas (mas nem tanto), até essa vontade de reaver o passado. Em Soul, talvez a parte que cabe a diversão tenha tido menos brilho que as questões filosóficas extremamente complexas, que permanecem na cabeça de espectador por dias!


Dois Irmãos traz uma história muito divertida, simples mas não simplória ou simplista, que certamente agradará a muitos. Uma jornada que arrancará várias risadas e, por que não talvez, algumas gargantas ardidas aqui e ali!




TRAILER



bottom of page