• Cardoso Júnior

Extremamente Perverso, Escandalosamente Cruel e Vil – EUA- 2019


“Aquelas mortes foram assustadoras e cruéis, além de extremamente perversas, malvadas e vis, com total desprezo à vida humana”, diz o juiz (John Malkovich) sobre os crimes praticados pelo serial killer (Zac Efron) durante o polêmico e primeiro julgamento transmitido pela TV em 1970 e que explica textualmente o titulo da obra.


Baseado em fatos reais, inspirado no livro: The Phantom Prince: My Life with Ted Bundy, escrito pela namorada do hediondo e carismático protagonista, - a lindinha e insossa Lily Collins -, felizmente conta-nos essa escabrosa história através de seus incrédulos olhos, o que nos poupa em muito de imagens perturbadoras e de cenas violentas, optando por abandonar a linha de thriller macabro enveredando por um gênero mais para o dramático romanceado o que é estranho sim, mas um alívio. Ufa!

Para quem assistiu o documentário “Conversas Com Um Assassino”, (Netflix), eis uma chance de conhecer uma faceta doce e até amorosa de um famoso sociopata e seu mais que complexo temperamento narcisista sem ser obrigado a acompanhar nenhuma de suas monstruosidades.

A excepcional atuação de Zac Efron (pasmem) ajuda em muito a compor o personagem charmoso e encantador que seduzia com incrível facilidade as mulheres a ponto de receber milhares de cartas de suas admiradoras enquanto transformava seu próprio julgamento em um verdadeiro espetáculo midiático transmitido para o mundo inteiro comandando uma performance assombrosamente assustadora de tão natural e divertida.

Assim, em #ExtremelyWickedShockinglyEvilAndVile, o diretor Joe Berlinger, produtor do documentário acima citado, nos mostra que a realidade pode ser mais absurda que a ficção em um trabalho cinematográfico que merece ser visto com respeito e atenção aos detalhes, pois a loucura e a crueldade podem se camuflar em beleza e sedução. Perigo!

PS1: Atenção as imagens de arquivo após os créditos PS2: Distribuído pela #PARISFILMES estreou no Brasil em 25/07/19

TRAILER

#Hollywood2019 #AméricadoNorte #Análise

0 visualização