logo.png
  • Fábio Ruiz

Maria Madalena - EUA – 2018

Atualizado: Ago 5


A história da icônica Maria Madalena é contemplada com uma nova versão sob a luz das transformações da Igreja Católica que a partir de 2016 passou a considerá-la a apóstolo dos apóstolos e a primeira pessoa a interagir com Jesus Cristo após a sua morte. À nova luz da história, o roteiro adentra a trajetória de Maria Madalena ainda antes de abandonar a sua família, já inadequada aos costumes da época por resistir à ideia do casamento, quando, em tentativa de adjurar o que quer que fosse que acreditavam possui-la, seu caminho cruza com o de Jesus Cristo e de seus apóstolos, a quem decide se juntar; e ilustra as transformações que sua interação incute à dinâmica do grupo e seu novo papel, a apóstolo dos apóstolos. Sua maior ousadia é não mais traçá-la como prostituta, mas como proscrita, que na época deveriam ser equivalentes.

A direção de Garth Davis diferencia-se quando lança mão de tomadas dissemelhantes de representações da história, porém algumas lembram muito Jesus Cristo Superstar. Contudo, não deslancha, ainda presa a paradigmas epopeicos. A atuação de Rooney Mara confere credibilidade à personagem, mas sem muita personalidade. Joaquim Phoenix entrega um Jesus Cristo elusivo, reflexivo e, ocasionalmente, colérico, mas ainda contido, imprimindo sua marca à personagem, que, por vezes, parece inadequada.

Algumas cenas entre Mara e Phoenix, Mara e Chiwetel Ejiofor e Mara e Tahar Rahim são tocantes. Ejiofor é o grande nome entre os coadjuvantes, mas também não emplaca no papel de Pedro. A arte, especialmente os figurinos, está em conformidade com a fotografia que é excelente. A música, muito ocasional, aumenta a tensão quando relevante.

Contar novamente, uma história ostensivamente contada, é sempre um grande desafio e risco, que comumente se recompensa transgredindo, como A Última Tentação de Cristo, pois mesmo que não se transgrida, os dogmáticos terão sempre algo a criticar, e Maria Madalena resignou-se ao corriqueiro.

Trailer

#Análise #Hollywood