logo.png
  • Cardoso Júnior

007 Contra Spectre - EUA-2015

Atualizado: Jul 29


Desde Sean Connery (007 contra o Satânico Dr. No), que somos fãs do espião “mais velho do cinema” e acompanhamos suas peripécias pelos quatro cantos do mundo. Por certo que, Skyfall, por tudo que foi, soou como um novo impulso à franquia, portanto, fomos conferir o que mais poderia acontecer em Spectre. Não muito; se fizermos comparações. No fim, ficamos com a sensação de que os mesmos roteiristas tentaram fechar o arco iniciado em Cassino Royale e o fizerem muito bem, mas nitidamente não se superaram. O flagrante aumento de piadas nos momentos de tensão colabora mais com a descontração derrubando o pico de tensão e a estrutura narrativa, com algumas pontas soltas e ou confusas não ajudam muito. Mas, tudo bem, se você não tiver a expectativa que Spectre poderia ser melhor ou mesmo igual a Skyfall,pois não é. Isto posto, você vai se deparar com uma ótima fotografia, (globalizada) ajudando na narrativa, excelente edição e uma trilha sonora mais “puxada” para um tom de aventura, o que não deixa de ser uma inovação que não prejudica. No mais, é a mesma história, contada de uma forma um pouco diferente, com Daniel Craig sempre bem, Christoph Waltz com um vilão correto e nada caricato, Lea Seydoux (Aquela mocinha que em “Azul é a Cor Mais Quente, mostrou ao mundo a arte da degustação e, atualmente, é a “estou em todas” de Hollywood), com uma personagem importante e no tom certo, Monica Belluci com pequena mas não menos importante participação em um tour recomendado pelas melhores agências de viagens do mundo. Enfim,o Spectre de Sam Mendes cumpre muito bem seu papel de entreter mesmo que ao deixar a telona você já esteja falando de outra coisa. Ainda assim, vai querer soprar as cinqüenta velinhas e dar os parabéns.

TRAILER

#Hollywood #Análise