Porto Seguro – Austrália -2019

2 Nov 2019

 
Indicada juntamente com o Brasil (Se Eu Fechar os Olhos Agora- Análise nº 1.143), ao Emmy Internacional, essa minissérie de 4 episódios produzida pela sempre ótima HULU, é um fascinante drama e um potente thriller psicológico que, utilizando-se de plot muito simples (o encontro de dois barcos carregados com realidades diferentes), cria uma trama moderna sobre impasses morais gerado intrincado quebra-cabeças emocional que amarra o espectador na continuidade, fazendo-o alternar suspeitas, simpatias, conceitos e preconceitos.

 

 

Com direção firme, essa obra ficcional roteiriza bonito sobre como errôneas decisões modificam drasticamente o rumo de vidas, como a ótica de cada pessoa perante sufrágios podem ser diferentes e,  como a ausência de comunicação humana em um mundo tão conectado tecnologicamente pode ser assustadora.

Embora a “situação de conflito” seja idêntica ao ótimo “STVX” (análise nº 1.043), aqui os problemas são ampliados e multiplicados num perspicaz roteiro que navega por aparente conjuntura de terror, desvia-se dos canais de vinganças, evita atracar em mais um drama de tribunal, mantendo-se nas águas turbulentas das culpas e perdões e de seus respectivos lastros.

 

 

Intercalando de forma mais que eficiente seus desdobramentos entre presente e passado (atos e conseqüências), #SafeHarbor  apresenta-nos personagens comuns, ( mas com profundidade), que transitam por áreas limítrofes da  moralidade sem cair na armadilha do mocinho e vilão, expondo com muita habilidade uma gama de sentimentos genuínos facilmente reconhecidos por nós.

 

Tecnicamente muito eficiente em sua proposta de manter o pico de tensão e suspeitas sem necessitar de clichês hollywoodianos do gênero (perseguições, explosões, armas, tiros, violência etc..), avolumando a aposta para além de sua incrível abertura, oscilando entre o sinistro e a dúvida expandidos pela trilha sonora e fortes interpretações.

 

 

Assim, nesse incômodo conto sobre a complexa situação de refugiados versus privilegiados, sobre ajuda ou autopreservação, #SafeHarbor  estica sua corda na tensão máxima destacando-se como importante instigadora de reflexões configurando-se superior a candidata brasileira por sua amplitude pessoal e internacional merecendo apreciação do público ávido de produções incomuns.

 

 

 

 

 

 

Ps1: Disponível em VOD

 

TRAILER 

 

 

Please reload

© 2018 por ACADEMIA DE CINEMA. Criado por Matheus Fonseca, todos os direitos reservados.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram-v051916_200

CURTA-NOS NO FACEBOOK