O Ódio Que Você Semeia – EUA – 2018

6 Dec 2018

 

Baseado no livro de Angie Thomas, o roteiro de Audrey Wells sofre de mal que acometeu e acomete muitos outros. Extrapola em cenas de impacto em detrimento de uma dramaturgia sólida e mais fiel ao texto em que se baseou, mas mantém nítidos traços da espinha dorsal original. Starr, uma adolescente negra, que mora no gueto Garden Heights, mas estuda em escola particular desde que viu sua melhor amiga ser morta enquanto brincavam na calçada, testemunha a morte de seu outro melhor amigo de infância, contudo, desta vez, para complicar a situação, ele foi morto por um policial branco, colega de seu tio na corporação, e ela é a única testemunha.

 O filme conta uma história um tanto diferente da original, mas possui dramaturgia funcional, apesar de exagerar nas cenas impactantes, que diluem demasiadamente conflitos relevantes. O roteiro também não contempla a gama de preconceitos explorados tão sabiamente no livro, focalizando, principalmente, os ódios entre brancos e negros e entre os últimos, mais fracamente, que poderiam mais e melhor desenvolvidos se o esforço não fosse maior em envolver o espectador no drama, do que nos discursos oportunos de Angie Thomas.

 

A direção de George Tillman Jr. não se destaca, mas também não peca, entregando um filme mais próximo daqueles que tratam de adolescência no “high school”, do que do drama profundo, contundente, e até pesado, criado por Angie Thomas. Amandla Stenberg não tem a experiência necessária para uma personagem desta complexidade, transitando entre altos e baixos durante a projeção. Lamar Johnson, o Seven, e K.J. Apa, o Chris, são os destaques do elenco juvenil, apesar da personagem do último ter sido relegadíssima pelo roteiro, quando no livro, tem importância fundamental. Regina Hall e Issa Rae são os destaques do elenco adulto, também em personagens diluídas pela adaptação. Fotografia, arte e edição são muito boas, e a música contextualiza perfeitamente o cenário.

 

O Ódio Que Você Semeia, “The Hate U Give”, uma referência ao rapper Tupac, “T.H.U.G L.I.F.E”, “The hate you give little infants f...s. everything” deveria ser tão profundo e difícil como o pretendido por Angie, mas não é. Entretanto, não deixa de ser um filme necessário, baseado em um livro ainda mais necessário. Vale assistir.

 

 

 

 

 

PS: Em cartaz.

 

TRAILER

 

 

Please reload

© 2018 por ACADEMIA DE CINEMA. Criado por Matheus Fonseca, todos os direitos reservados.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram-v051916_200

CURTA-NOS NO FACEBOOK