O Que Está Por Vir – França- 2016

26 Dec 2016

A jovem e mais que muito premiada diretora, Mia Hansen-Love, vencedora do Urso de Prata no Festival de Berlim 2017, como melhor diretora, junta-se a estupenda e magnífica Isabelle Huppert para “ fabricar” um dos filmes mais encantadores, simples e profundo de 2016!

 

Com roteiro intimista, baseado em recortes do cotidiano banal de uma mulher de meia idade dedicada a afazeres domésticos, cuidar da casa, marido, filhos, preparar aulas e atender a mãe problemática, em uma vida perfeitamente organizada, estável e rotineira, faz um estudo espetacular sobre a vida como ela é e como se reinventar quando toda uma estrutura de 25 anos vai desabando em efeito cascata.

 

Totalmente linear e aparando-se na simplicidade narrativa realista que afasta o perigo do melodrama banal em troca de grandes metáforas existenciais oriundas e embasadas pela filosofia com direito a mergulhos nos grandes pensadores, a opção desânimo, depressão, raiva, mágoa e lamentações são postas de lado de forma a provocar enorme empatia com a protagonista, sua vida (por que não a nossa?), gerando reflexões que irão muito além do cinema; para dentro de nossos próprios conceitos e formas de ações e reações.

 

Inteligentemente a sábia direção vai nos engendrando em uma crescente curiosidade sobre o que está por vir e, de certa forma, nos enganando com essa perspectiva em um mais que perfeito retrato da vida de pessoas normais enquanto apresenta bela fotografia de Paris, diálogos com acertada dose de ironia e humor, elenco mais que ajustado sendo conduzido por uma Isabelle Huppert que, com extrema elegância, se transforma na alma do filme com suas complexidades e impressionante intensidade.

 

Assim, ‘Things to Come” torna-se um trabalho altamente maduro, filosófico, analítico, que ousa falar em Pascal e Rousseau enquanto transita em meio a citações e livros eternos fazendo perfeito paralelo com questões sócio- político-culturais muito atuais, ( sem discurso de classes e regionalismos), sempre conduzido com muita delicadeza e mão firme.

 

Por tudo isto e pelo fator humano magistralmente trabalhado, “L’Avenir “, que está em cartaz nos bons cinemas, pode e deverá ser uma lição de como lidar com as armadilhas que a vida vai construindo à nossa frente, de como se levantar dos tombos e prosseguir, machucado mesmo, sempre em frente construindo novas redes de esperanças.

 

 

 

 

 

PS 1 : Cinéfilos somente amantes de ação e fantasia, devem evitar.

 

PS 2 : Cinéfilos amantes de reflexões, devem mergulhar!

 

PS 3: “Se houvesse uma nação de deuses ela governaria a si própria democraticamente; uma governança muito perfeita não é adequada a homens.”

 

TRAILER

 

 

Please reload

© 2018 por ACADEMIA DE CINEMA. Criado por Matheus Fonseca, todos os direitos reservados.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram-v051916_200

CURTA-NOS NO FACEBOOK