Abrigo Temporário 12 – EUA - 2013.

16 Mar 2016

 

Cinéfilo, quando o é de verdade, é um ser estranho com a estranha mania de perseguir diretores, atores, atrizes, roteiro e temas seqüenciais sempre prezo de uma curiosidade infinita pela compreensão mais abrangente da sétima arte. Por certo, é isso que nos move ao mesmo tempo em que nos comove.
Exclusivamente por conta da meteórica ascensão da “desconhecida” Brie Larson, que saltou aos olhos do mundo, só agora, depois do” O quarto de Jack”, fomos perseguir e assistir seu primeiro grande trabalho na telonas. 
Impressionante!

A primeira pergunta que ocorrerá aos cinéfilos logo após a subida dos créditos é: Como este filme passou tão despercebido nos cinemas Brasileiros? Se é que chegou por aqui; o que não sabemos, mas duvidamos bastante. 

Ainda que o roteiro não tenha um plot novo, sua construção indie é tão primorosa que não há como desgrudar os olhos da estória até seu final. A feitura dos arcos dramáticos de todos os personagens é tão bem montada, mas tão bem costurada, que as revelações das causas de seus dramas e angústias, vão surgindo de uma forma tão natural e espontânea, no tempo certo, que vamos entendendo e nos comovendo juntamente com eles. 

Outro abissal acerto é na abordagem das situações de alto teor dramático que, esbarra nos clichês de gênero sem sequer tocá-los evitando também com maestria, apelar para uma sobrecarga das situações, inserindo na narrativa algumas conversas em tons muito leves, bem corriqueiros, ainda que o teor seja contundente.

Totalmente despretensioso tecnicamente, com sua câmera de mão em sequências simples e trilha perfeita, tem em todas as performances seu ponto mais alto no equilíbrio exato entre explosões emocionais e delicadas sutilezas não menos dolorosas.

“Temporário 12” é um trabalho do qual você não irá se esquecer facilmente e também poderá compreender que, Brie Larson não chegaria ao Oscar sem ter passado por essa atuação, provavelmente e, com certeza, superior e muito mais densa que a que a consagrou.

Por fim, deixamos a questão que permeia essa estória: “Ainda que você tenha muitos problemas não resolvidos na sua vida, ajudar os outros a resolver os deles sempre é uma maneira de se ajudar também.”

 

 

TRAILER

 


 

Please reload

© 2018 por ACADEMIA DE CINEMA. Criado por Matheus Fonseca, todos os direitos reservados.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram-v051916_200

CURTA-NOS NO FACEBOOK