logo.png
  • Fábio Ruiz

Seixos — Índia — 2021


#Pebbles, representante da Índia ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, narra uma estória simples e funcional, como um pequeno conto, que relata o conturbado relacionamento em uma família, do pai alcoólatra e abusivo e seu filho. A beleza do texto reside na crueza e rudeza, sem filtros politicamente corretos, tanto na relação familiar, como na conjuntura da região, com imagens que podem chocar, pois há hábitos alimentares, que pressupõem o suplício de animais, no caso ratos, e cenas de violência com crianças, mas o que valeria a arte se não retratasse realidades, por mais vis que possam ser? O roteiro padece de um pouco de previsibilidade, apenas para os espectadores mais atentos, mas a surpresa no final, ainda que descoberta antecipadamente, é aprazível mesmo assim.


A direção é ótima, com enquadramentos oportunos, movimentos de câmera interessantes e condução firme dos atores, que faz a dupla de protagonistas entregarem ótimas interpretações, especialmente, o menino. A fotografia é excelente, e demais critérios técnicos são muito bons.


#Seixos traz uma dramaturgia simples, orgânica, funcional, e, demasiadamente, dura, mas assim é a vida, não? Um ótimo candidato ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, que merece figurar nesse rol, entretanto não deve ser selecionado entre os cinco melhores, especificamente, por questões politicamente corretas, mas, mesmo assim, vale demais assistir.