logo.png
  • Fábio Ruiz

Fahim – França – 2019



#AChanceDeFahim, baseado em fatos reais, narra a trajetória de Fahim, um prodígio em xadrez, e seu pai, para treinar na França e escapar de um destino sombrio em Daca, Bangladesh. O roteiro desenvolve muito bem a história, intercalando, Fahim, seu pai, sua família que ficou em Daca, e expõe políticas no processo de asilo político na França, enquanto narraa evolução de Fahim em suas vidas pessoal e desportiva. O texto introduz tensões, que ampliam-se em direção ao clímax, em conflitos muito bem estabelecidos. As cenas de competição são muito bem construídas e adicionam suspenses à trama.



A direção de Pierre-François Martin-Laval, mais experiente em comédias, é ótima, valorizando na medida certa as tensões do texto, sem pieguices, construindo o cenário inicial de imagens reais até mesclá-las, organicamente, com as ficcionais, e conduzindo com mãos firmes um elenco jovem ou inexperiente. Isabelle Nancy, excelente, e Gérard Depardieu, diferenciado, são os grandes nomes do elenco, Assad Ahmed, o Fahim, e Mizanur Rahaman estreiam com o pé direito no audiovisual, e o elenco coadjuvante é funcional. Fotografia, arte, edição são ótimas, e Música adiciona às tensões na dramaturgia.



#Fahim, um filme com cara e cheiro de sessão da tarde, mas que traz conflitos e questões contundentes, sendo bem mais profundos do que outros do gênero. Vale assistir.


#Imovision#WildBunch