logo.png
  • Cardoso Júnior

Escape From Mogadishu- Coréia do Sul - 2021


O candidato da Coreia do Sul para o Oscar de 2022 é um thriller baseado em fatos, repleto de ação ambientado durante o início da violenta guerra civil na Somália em 1991 envolvendo dois embaixadores rivais, suas respectivas embaixadas, funcionários e familiares.

Não, não espere saber nada sobre o sangrento conflito Somali, pois a história nos é contada sob a ótica e os dilemas Sul-Coreanos, o que em nada diminui a estupenda produção, que opta por focar-se em sujas manobras políticas, muita corrupção, jogos de poder e, claro, uma boa dose de espionagem, misturando tais ingredientes com bem-vindos e rápidos momentos de humor.

É impossível negar que toda a parte técnica é primorosa, desde a direção ( que sabe como evitar clichês de gênero no roteiro) , o designer de produção, a fotografia, trilha e atuações, e que a realização dessa produção, com certeza, não foi nada fácil porém, mesmo com uma inédita perseguição de carros rica em detalhes que fazem muita diferença, #EscapeFromMogadishu, é nitidamente desenvolvido para agradar a todos, caindo na armadilha do blockbuster.

Ainda que o plot da evacuação das embaixadas com uma enorme questão humanitária no meio seja muito bem desenvolvido e que conte com personagens carismáticos, #FugadeMogadíscio, pese toda sua manutenção energética do pico de tensão, resulta num muito bem feito filme de ação, nitidamente “inspirado” em Argo, apenas trocando Teerã por Mogadishu.