• Fábio Ruiz.

Casal Improvável – EUA – 2019


Fred Flarsky, jornalista, judeu, utopista, larga seu trabalho como redator em um site de notícias, quando esse é vendido para um gigante das comunicações e, para relaxar, convidado por seu melhor amigo, Lance, vai a uma festa, onde reencontra Charlotte Field, sua antiga baby-sitter e primeira paixão da adolescência, mas, agora, Secretária de Estado dos EUA.


O roteiro de Dan Sterling e Liz Hannah uma comédia romântica, nos moldes e inspirada por Uma Linda Mulher, ao qual faz referências, inverte os papéis do original, sendo Charlotte, a mulher mais poderosa do mundo, e Fred, um deslocado social, quase um pária. Apesar do texto, ultrapassar, algumas vezes, propositalmente, a linha da verossimilhança, Charlize Theron e Seth Rogen, muito bem entrosados, dão veracidade e vivacidade à história, tornando-a interessante, contemporânea, e até relevante, quando seus autores embutem diversas críticas à sociedade atual na trama. Começando pela extrema polarização política da atualidade, o roteiro ainda dá uma beliscada inteligente no presidente americano do presente, mas que não é o Trump, mas compartilha diversas semelhanças com este e com Reagan, e lança um olhar sobre o uso da tecnologia na política atual. Apesar de criativo, o texto não alça voos mais elevados, mantendo-se no mediano.


A direção de Jordan Levine, de 50/50, com Joseph Gordon Levitt, muito boa, parece se inspirar em Garry Marshall de Pretty Woman, com ângulos e aproximações que valorizam o glamour ao redor de Theron, e distingue a dramaturgia. Um filme como este talvez não funcionasse não fossem os protagonistas, Charlize Theron, e Seth Rogen, em sua melhor atuação. Alexander Skarsgård está irreconhecível como o Primeiro Ministro Canadense, e Bob Odenkirk, hilário, como o Presidente dos Estados Unidos. Música, fotografia e arte, ótimos, também se referem ao filme de Marshall, e a edição é excelente.


Uma cómédia romântica, com Theron e Rogen em grande química, em tons mais elevados do que outros filmes do gênero, mas sem perder a mão, é o que traz, #CasalImprovável, #LongShot. Vale assistir. Em cartaz. #ParisFilmes #LionsGate #GoodUniverse#PointGrey #DdProductions

TRAILER

#Hollywood #2019 #Análise

2 visualizações