logo.png
  • Fábio Ruiz

Han Solo – Uma História Star Wars – EUA – 2018

Atualizado: Ago 21


O novo filme da saga Star Wars conta o início da trajetória de Han Solo, uma das suas principais personagens. Han e Qi´ra são jovens escravos no planeta Corellia com o objetivo de fugir. Em uma tentativa de fuga, o destino de ambos será drasticamente revirado. O roteiro, apesar de contar uma história com início, meio e fim, foca mais em criar laços emocionais do espectador com os filmes da primeira trilogia, esvaziando a trama. Nesse sentido, percebemos grande preocupação dos roteiristas em ressaltar cenas e falas que embasam essa premissa: vemos Han Solo pilotar pela primeira vez a Millenium Falcon, sua tão famosa nave espacial; o mesmo se repete quando ele e Chewbacca assumem juntos o controle dessa; e, em diversas falas marcantes, oriundas de filmes da citada trilogia, tanto de Han, quanto de Lando, as únicas personagens advindas dessa que articulam o inglês. Por fim, ver Darth Maul nesse filme cria um estranhamento quanto á compatibilidade das idades das personagens Han e Lando em relação aos anteriores, façam as contas (quando Maul morre na segunda trilogia, Anakin Skywalker, o futuro Darth Vader ainda é uma criança e, neste filme, Han já é um jovem adulto).

A direção, como o roteiro, acaba se perdendo no mesmo objetivo e contribui muito para a frustrar a história em detrimento de “dejá vus”, que em nada contribuem para o filme. Alden Ehrenreich e Donald Glover conseguem, muito habilmente, mimicar as personalidades das personagens vividas anteriormente por Harrison Ford e Billy Dee Williams, e promover a recordação e o saudosismo tão almejados pelo roteiro e direção, que dispensaria totalmente as artimanhas de ambos nesse sentido, liberando-os para enfatizar e substanciar a trama, o quê, infelizmente, não acontece. A fotografia é boa, a música também ressalta esses momentos “recordar é viver”, e a arte cria um ambiente compatível com a saga anterior. A edição não peca.

Os novos filmes da Saga Star Wars, agora sobre a tutela Disney, cometem, todos, o mesmo equívoco, deixando de contar boas histórias em favor de momentos tocantes que remetem o espectador aos filmes originais. Contudo, Han Solo ainda é melhor do que os dois da última trilogia. Uma pena . PS: Em cartaz

TRAILER

#Hollywood #Análise