logo.png
  • Clayton Inacio

Os Fantasmas de Ismael – França – 2018

Atualizado: Ago 18


Quando uma obra é selecionada para a abertura do Festival de Cannes, a expectativa do espectador do bom cinema inevitavelmente ascende. E tendo um elenco composto pela talentosíssima atriz Marion Cotillard, não é para menos, que se esperar uma boa história para acompanhar. Mas nem sempre os elementos precípuos de um filme, são suficientes para que se haja uma “química perfeita”.

Após 20 anos desaparecida, Carlotta (Marion) reaparece na vida de seu marido, criando um reboliço na vida do cineasta. O retorno de sua esposa faz com que o relacionamento de Ismael (Mathieu Amalric) e Sylvia (Charlotte Gainsbourg) fique estremecido. Dito isto, o roteiro nos leva aos conflitos vividos pelos personagens, diante de uma situação bastante embaraçosa e as consequências que esse evento desencadeia. Permeando entre presente e passado, a trama perde-se em alguns momentos, ainda que se confunda com uma subtrama incutida ao enredo, sem pretexto talvez, com a intenção de criar um arco subversivo, contudo, sem enquadrar-se num contexto. Ainda, é perceptível que o roteiro se apressa em detalhes que inegavelmente deveriam ser observados com mais detalhe e clareza. A contrassenso, alguns diálogos alongam-se sem qualquer necessidade, tornando o filme em alguns poucos momentos, desinteressante.

No entanto, à medida que as inseguranças de cada personagem emergem de suas entranhas, nos vemos impactados com uma circunstância possivelmente plausível do transtorno causado pelas insatisfações, medo, inquietação, entre outros sentimentos como a revolta, o rancor, o amor reprimido e também suprimido, todos atrelados a um estado de inércia involuntária, revelando a nossa imprevisibilidade diante de muitas das intempéries da vida.

Os fantasmas de Ismael é uma obra que apresenta uma história instigante e a priori original, mas que carrega bastante confusão em seu roteiro, causando certo descontentamento no espectador. Contudo, resulta numa trama bastante interessante, com atuações impecáveis que merece ser apreciada.

- PS: EM CARTAZ

TRAILER

#Europa #Cannes #Análise