logo.png
  • Cardoso Júnior

O Zoológico de Varsóvia- EUA- 2017

Atualizado: Ago 21


Adaptado do livro homônimo que conta a história real do casal que abrigou e salvou a vida de trezentos judeus perseguidos pelos alemães na Segunda Guerra Mundial, tinha um plot, no mínimo, interessantíssimo pelo desconhecido da história, para ser um grande trabalho sobre o holocausto, mas não é. O “time” perde varias vezes a linearidade, ora acelerando, ora ralentando em um zigue-zague do roteiro que vai perdendo suas costuras e, conseqüentemente, exorta ou desacata o pico de tensão que, evidentemente, caberia em uma narrativa absurdamente complexa. Ok que a reconstrução de época seja bem feita, que os figurinos sejam pertinentes e a fotografia contextualize o drama, mas a coesão de todos os elementos fílmicos perde-se em uma montagem incoerente onde a atmosfera de “terror” e medo simplesmente não acontece, não convence; nunca. A direção de atores também é sofrível com o uso de alguns sotaques desnecessários e, pasmem, até mesmo a magnífica Jessica Chastain da impressão de atuar no piloto automático ainda que, sendo ela, grandes momentos de sua personagem ainda “salvam” a misancene o mesmo não acontecendo com o sempre ótimo e convincente Daniel Brühl. O elenco de apoio é satisfatório, mas padece do mesmo equívoco: Nenhum passa real credibilidade sempre dando a impressão que estão a encenar essa ou aquela tomada. Enfim,“#TheZookeepersWife” que foi tão propalado como possível candidato ao Oscar 2018, perde todas as chances de aparecer por lá, pela total falta de uma coesão/ entendimento entre equipe técnica, atores e pressupostos de uma direção atordoada. Embora trate do mesmo tema do pouco conhecido (comentado por nós), “O Coração Corajoso de Irena Sendler “(2009), fica apenas com o grande mérito de contar uma história tão honrosa quanto desconhecida do grande público. Vale por isto!

TRAILER


#Hollywood #Análise