logo.png
  • Cardoso Júnior

O Apartamento - Irã- França-2016

Atualizado: Ago 17


O iraniano Ashgar Farhadi, vencedor do Oscar 2011 por A Separação, melhor roteiro de Festival em Cannes 2016 e selecionado entre os cinco melhores filmes estrangeiros que concorrem ao Oscar 2017, retoma seu formato narrativo preferido partindo de um fato do cotidiano que vai se desdobrando em situações inesperadas criando ótimo e complexo suspense psicológico que, fatalmente, leva o público junto.

Ao manipular as informações, deixando que elas fluam nos momentos certos, Farhadi novamente coloca um casal em crise no epicentro da uma trama muito bem estruturada que parece caminhar para um lado apenas para nos enganar e ir para outro.

Com um plot simples que parte de um ato violento para evoluir em uma investigação pessoal, o genial diretor faz um retrato comparativo entre os papéis do homem e da mulher dentro de uma relação e as distintas formas de resolver os conflitos interpessoais.

Genialmente, estrutura as ações da dupla de protagonistas intercalando a montagem da peça de Arthur Miller “A Morte de um Caixeiro Viajante”, criando uma gama de conflitos que o público não tem como ficar indiferente e não se posicionar; seja pra que lado for...já que o roteiro não oferece respostas simples.

Repleto de sugestões para mentes perspicazes, #Forushande, com suas inúmeras insinuações pairando no ar e informações nada explícitas, é um trabalho que não só merece ser visto como analisado com muito respeito.

Felizmente está em cartaz nos bons cinemas! Vejam!

TRAILER

#OrienteMedio #Oscar2017 #Análise