logo.png
  • Cardoso Júnior

Lembranças de Um Amor Eterno - Itália-2016

Atualizado: Ago 17


Com um plot bastante original sobre o verdadeiro amor na atualidade da era das comunicações via tecnologia (Skype, e-mails, mensagens de texto), o diretor Giuseppe Tornatore (Cinema Paradiso), dirige e roteiriza de forma bem peculiar e com visão única o tema, construindo narrativa que, inicialmente, mistura boa dose suspense gerando empatia e curiosidade pela continuidade.

O que você faria se o amor da sua vida partisse definitivamente, mas continuasse a se comunicar com você assiduamente e até prevendo cada passo que você fosse dar?

Ok, que tal pergunta, para os cinéfilos, poderá ressuscitar a lembrança do ótimo “P.S. Eu Te Amo” (2007), e de alguns outros poucos filmes que transitam pela temática “amor virtual”, mas o enfoque do roteiro desvia-se destes trabalhos construindo ótica bem própria.

Misturando romance, drama e suspense e, indo muito bem nesses gêneros, tecnicamente a produção com sua fotografia belíssima em tons azulados, constrói uma atmosfera apropriada à melancolia com enquadramentos bucólicos que acertam no tom “quase tragédia” amparada pela ótima trilha sonora.

A escolha de Olga Kurylenko (Um Dia Perfeito-2015), para conduzir a protagonista repleta de coragem, força, determinação, mas não eximida de medos, conflitos e muitas dúvidas em seu giro pela Europa em busca de respostas, parece perfeita na transmissão das emoções conflitantes e na inteiração com Jeremy Irons, pelos caminhos delicados e sutis de “Correspondence”.

Ainda que não mantenha constante seu pico de tensão, “La Corrispondenza” com seu olhar romântico sobre o amor contemporaneamente digital, é um entretenimento sério e de primeira qualidade.

TRAILER

#Europa #Análise