logo.png
  • Cardoso Júnior

PK- Índia- 2015

Atualizado: Ago 15


Depois de ter batido todos os recordes de bilheteria em toda a Índia, provocado enormes polêmicas, manifestações públicas e até apelação para sua proibição junto ao tribunal Superior de Déli, eis, PK (Bêbado).

Caso você não seja ansioso e encarar duas horas e trinta minutos com direito a intervalo, é perfeitamente possível que se depare com uma das obras mais originais do cinema nos últimos tempos.

Não, não, não espere por nada muito mirabolante ou mesmo na categoria de genial, pois PK aposta e acerta na simplicidade de um roteiro bem desenvolvido com subtramas que se encaixam a perfeição. Talvez, no início, você possa ficar confuso quanto à definição de gênero uma vez que este trabalho excepcional ousa começar pela ficção, mantêm um tom perfeito de comédia, não exclui o drama, passeia delicadamente pelo romance e provoca importantes reflexões sobre religião. Muita coisa? Talvez, mas não há como não se encantar com absolutamente tudo neste filme: Fotografia, locações, música, dança, figurinos e atuações tão brilhantes que te levarão do riso espontâneo às emoções úmidas. O mote simples de acompanhar a jornada de volta para casa de um alienígena visitante, perplexo diante da ganância humana e das incongruências dos costumes terráqueos, pode até parecer algo menor, mas não é! Repleto de filosofias que questionam dogmas, principalmente os religiosos no tocante a exploração humana que comercializa a fé em troca de enriquecimento próprio, evitando a armadilha das respostas, é extremamente corajoso ao questionar de forma quase infantil, assuntos muito sensíveis. A busca por Deus através de templos, mesquitas, igrejas, sacerdotes, líderes religiosos, gurus, ofertas, sacrifícios e oferendas é algo que você vai não só rir como acompanhar com certa angústia e perplexidade. Repleto de surpresas em cada cena sem errar a mão, PK provoca seu intelecto sem aviltá-lo, apontando com muita simplicidade as estruturas sociais e religiosas que incentivam e alimentam, cada vez mais, uma gama de preconceitos, intolerâncias e desconfianças entre os homens. Ok que o tempo fílmico é longo, ok que pelo menos 30 minutos poderiam ser editados, mas PK certamente tocará em seu coração e mente ao mesmo tempo. “Neste mundo existem vários deuses, Um que nos criou e vários criados pelos humanos visando benefício próprio.” “Sim, é bom acreditar em Deus, mas fazer negócios e barganhar com Ele é insano.” Procurem PK, deliciem-se com ele, certamente estará em alguma boa locadora soterrado atrás dos blockbusters.

TRAILER



#Bollywood #Análise