logo.png
  • Cardoso Júnior

12 Anos de Escravidão - EUA - 2013.

Atualizado: Ago 10


É dramático ao mergulhar de cabeça na história da escravatura no sul dos EUA sob uma perspectiva realista, baseada em fatos verídicos. É uma fotografia sobre o tema que eximi-se de retoques suavizados vistos em filmes com a mesma temática. Se, alguns se incomodaram com Django Livre, do Tarantino, ainda que com suas doses geniais de ironias, é bom avisar que McQueen não faz concessões benevolentes ao contar essa história; vai longe, muito longe no quesito realidade x brutalidade e, muitas vezes, faz com que desviemos os olhos da tela. Contudo, a beleza plástica, os diálogos, a direção e atuações, fazem dele o mais importante filme sobre o tema; talvez do ano. A aparente calma que paira sobre algumas cenas, em nada contribui para um relaxamento, pois magistralmente, o roteiro deixa escapar que a violência explodirá sem aviso prévio. Poucas plateias estarão prontas para admitir que não é ficção; que o ser humano também é como retratado e, este, é o grande incômodo provocado por este trabalho magnífico que nos rouba o fôlego. Cabe ainda ressaltar o espetacular trabalho de Fassbender, Ejiofor e Lupita Nyong’o. Obrigatório, definitivo, seminal.

TRAILER

#Hollywood #Análise #Oscar2014