logo.png
  • Cardoso Júnior

14 Dias, 12 Noites - Canadá- 2020



A morte de um filho é uma tragédia avassaladora e o tema já foi largamente explorado pelo cinema, mas depois que “Funny Boy” foi desclassificado por ser predominantemente em inglês, o Canadá escolhe o sonolento #14Days12Nights, como seu representante a uma vaga no Oscar 2021.


Com sua narrativa altamente fragmentada e com cortes temporais abruptos - talvez para emprestar algum dinamismo a um roteiro sem originalidade e novidade alguma – com ausências de explicações que impulsionaram a personagem principal, com pouquíssimas falas e ou diálogos relevantes, esse longo passeio pelo Vietnã, torna-se tão previsível como tedioso.


Ok, que em #14jours12nuitsbela fotografia, mas ela acaba por explorar por demais os contrastes, sombra e luz, preto e branco e uma trilha sonora insistente e cansativa para ampliar uma dramaticidade que o expectador nunca embarca forçando uma dramaturgia que se arrasta entre Quebec e Hanói compondo um trabalho sem nenhum impacto emocional digno desses filmes feitos para TV que preenchem horários vespertinos.